FMI


FMIFundo Monetário Internacional (FMI)

Delegados,

Sejam bem vindos ao Fundo Monetário Internacional! Nessa edição, pretendemos surpreendê-los com um comitê dinâmico e desafiador. O tema ??Transparência financeira e a questão dos paraísos fiscais? traz uma abordagem multidisciplinar, interligando economia, direito, política e relações internacionais.

O FMI foi criado em Bretton Woods em 1944, para assegurar a estabilidade financeira e o crescimento equilibrado da economia internacional, por meio da cooperação entre nações. No comitê será simulado o conselho executivo da instituição, do qual participam os países que possuem maior participação nas cotas do fundo.

Paraísos fiscais são países que oferecem sigilo bancário, pouca ou nenhuma tributação, dentre outros incentivos para que estrangeiros depositem seu dinheiro lá. São utilizados principalmente por empresas e pessoas que possuem grande patrimônio, como forma de fugir dos altos impostos do país de origem. Por conta do sigilo, são também utilizados para a lavagem de dinheiro e práticas ilícitas, como corrupção e tráfico de drogas. A existência de paraísos fiscais levanta muitos questionamentos. São eles benéficos para o desenvolvimento econômico das nações? ? justo que as pessoas mais ricas possam escapar da obrigação de pagar impostos? Por outra perspectiva, é justo que a maioria decida por impostos para os quais não terão que contribuir e impor que a minoria das pessoas pague a conta?

Na essência, o debate sobre paraísos fiscais tangencia o dilema entre crescimento econômico e distribuição de riqueza. Existe um ponto ótimo para o desenvolvimento socioeconômico? Os paraísos fiscais agem impedindo que governos se tornem grandes e corruptos demais para serem controlados eficazmente pela população? Ou será que paraísos fiscais ajudam a sustentar privilégios injustificáveis e práticas criminosas de uma pequena elite em um mundo brutalmente desigual?

O comitê terá quatro diretores. Iago tem 19 anos e cursa o 5º semestre de Economia da UnB. Dessas pessoas multiuso, ele trabalha com consultoria financeira e é empresário júnior e coordenador do DCE-UnB. Nos tempos livres pratica mergulho autônomo e curte Game of Thrones. ? viciado em simulações desde o ensino médio, tendo participado da SiNUS desde 2009.

João, estudante do quinto semestre de Relações Internacionais, é outro apaixonado por simulações. Em sua quarta SiNUS, continua tendo altas expectativas e nervosismos. Metódico e minimalista, gosta de passar seu tempo livre assistindo a seriados na TV e jogando videogame.

Rodolfo tem 19 anos e também cursa o 5º semestre de Relações Internacionais. Tem grande interesse por economia política internacional e é viciado em séries de TV, especialmente Friends. Além disso, gosta de cinema, de cozinhar e de sair com os amigos sempre que possível.

Sílvia tem 19 anos e desde a sua primeira simulação, na SiNUS de 2010, se apaixonou pela Economia. Atualmente, está cursando o 3º semestre deste curso na UnB e trabalhando na empresa júnior de consultoria econômica, Econsult. Ela é fascinada por música e no seu tempo livre adora assistir seriados de TV e tocar piano.

??Existe um prédio nas ilhas Cayman que supostamente é sede de 12.000 corporações. Ou esse é o maior prédio, ou a maior fraude fiscal do mundo?
(Barack Obama, 2008).

[FMI] Guia Online

[FMI] - Artigo

[FMI] Novíssimo Dicionário de Economia

Caso você seja delegado da FMI, entre no grupo do comitê no facebook.